Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

NÃO SE ESCONDA ATRÁS DOS SEUS PRECONCEITOS – CUIDAR DA SAÚDE TAMBÉM É COISA DE HOMEM

Como, quando e porque se prevenir?

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo mais
comum entre homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Hoje, ele é o
sexto mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, o que representa cerca de 10%
do total de cânceres. Em 2014, o INCA estima que 60.180 novos casos sejam diagnosticados.
A doença ocorre quando as células da próstata, glândula localizada próxima à bexiga,
começam a se multiplicar de forma desordenada.
Na fase inicial, o paciente não apresenta sintomas, o que torna imprescindível que os homens
façam os exames específicos indicados pelo médico, a partir dos 45 anos. Já entre outros
Homens que possuem histórico familiar da doença, devem avisar seu médico previamente.
O diagnóstico precoce é hoje a arma mais importante. Quando descoberto nos estágios
iniciais, as chances de cura do câncer de próstata são muito mais altas. No Brasil, a doença é
responsável por 6% do total de óbitos de homens e, 2010, fez 12.778 vítimas.
A importância dos exames
Fazer os exames solicitados pelo médico no check up
é uma das formas de prevenção da doença. A
Sociedade Americana de Urologia recomenda que o
exame de sangue para a dosagem do antígeno
prostático específico (PSA) seja realizado anualmente
por homens entre os 45 a 50 anos. Além dele, também
é importante o exame da próstata.
Dúvidas comuns
1 – Quais os sintomas que podem indicar possíveis alterações na próstata?
O câncer de próstata não costuma causar sintomas na fase inicial. Portanto, torna-se
importante a consulta rotineira ao urologista, com o objetivo de fazer o diagnóstico precoce da
doença, por meio do PSA e do toque retal.
2 – Pacientes com histórico familiar de câncer de próstata tem maior risco?
Quando existem na família parentes em primeiro grau com câncer de próstata, a chance de
apresentar a doença é de duas
a cinco vezes, dependendo da idade em que foi diagnosticado no parente e no número de
membros que apresentaram o câncer.
3 – O exame de sangue pode substituir o exame de próstata?
O PSA é sim a melhor ferramenta para o diagnóstico do câncer de próstata, mas o exame
de toque não o substitui. A maioria dos casos de câncer de próstata é diagnosticada por meio
do PSA. Em muitos casos, porém, o resultado do exame não mostra muita elevação e a
percepção de um nódulo pode orientar a realização de uma biópsia da próstata.
Como prevenir
EXAMES DE TOQUE RETAL E PSA
A partir dos 50 anos, os homens devem se submeter a
avaliações anuais de toque retal e PSA. Para quem tem
histórico familiar da doença, os testes devem ser feitos
após os 40 anos.
O toque retal é um exame clínico em que o médico
consegue detectar alterações no tamanho e na
consistência da glândula prostática.
PSA é uma proteína produzida pela próstata. A dosagem de
PSA presente no sangue, permite flagrar tumores de
tamanho reduzido, que tendem a escapar ao toque retal.
DIETA
Alimentos ricos em gorduras e pobres em fibras podem acelerar o aparecimento do tumor
em pacientes com predisposição à doença. A ingestão de carnes vermelhas, leites e
derivados aumenta os níveis de uma enzima que ativa a produção do hormônio
testosterona. Em excesso, o hormônio facilita o surgimento do câncer.
Como as fibras não são digeridas pelo organismo, elas funcionam como uma espécie de
esponja que absorve e elimina. Entre eles, hormônios e toxinas.
Para prevenir problemas na próstata, o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos
recomenda cinco porções de frutas frescas ou de vegetais por dia. Isso equivale, por
exemplo, a um copo de suco e um pote de banana com cereais no café da manhã , uma
maça depois do almoço e batatas com ervilhas no jantar.

CURIOSIDADES

O movimento internacional, conhecido como Novembro
Azul, é comemorado em todo o mundo, quando teve início o
Movember, movimento cujo nome surgiu da junção das
palavras moustache (bigode, em inglês) e november
(novembro em inglês), na Austrália. A iniciativa se alastrou,
sendo adotada por vários países, inclusive o Brasil, como
forma de chamar a atenção dos homens para a importância
da prevenção do câncer de próstata. Hoje, o movimento já
atinge mais de 1,1 milhões de pessoas em campanhas
formais em países como Austrália, Nova Zelândia, Estados
Unidos, Canadá, Reino Unido, Finlândia, Holanda, Espanha,
África do Sul e Irlanda. Seu objetivo principal é mudar os
hábitos e atitudes do público masculino em relação a sua
saúde e seu corpo, incentivando assim, o diagnóstico
precoce de doenças como o câncer de próstata.

Fonte: www.ipsm.mg.gov.br