Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO

​​A vacinação é uma importante aliada da saúde – principalmente durante a infância e a terceira idade. A imunização, durante essas fases, ajuda na prevenção de doenças e auxilia a evitar surtos. Graças às vacinas diversas doenças puderam ser erradicadas ou tiveram sua incidência drasticamente reduzida. Mesmo com diversos benefícios a obrigatoriedade da vacinação gera dúvidas e movimentos contrários.

A mobilização em prol da vacinação tem crescido no Brasil. De acordo com o dr. Alfredo Gilio, “cada país possui seu próprio calendário de vacinação. Alguns contam com mais de um calendário, para diferentes regiões de seu território”. No Brasil, o calendário oficial foi definido por órgãos governamentais, como Ministério da Saúde e Secretarias Estaduais de Saúde.
Confira abaixo as respostas para as dúvidas mais comuns sobre o tema:

Qual a importância da vacinação?
A vacinação é fundamental para a prevenção de uma série de doenças infecciosas. Reduz a morbidade dessas doenças e inclusive a mortalidade de várias delas.Como foram decididas as vacinas que entrariam no calendário de vacinação?
Para que uma vacina entre no calendário é fundamental que se disponha de uma vacina segura e eficaz e que mostre uma boa relação custo-efetividade, ou seja, qual o custo da vacinação versus o custo do tratamento da doença.A aplicação de vacinas pode gerar reações para crianças?  Existem efeitos colaterais?
Sim, todas as vacinas podem apresentar reações adversas, que dentro das indicações corretas e das faixas etárias recomendadas, de maneira geral são reações leves.

Quais os perigos de não estar vacinado?
O perigo de não estar vacinado é se manter suscetível à doença para a qual aquela vacina protege. Por exemplo, no calendário de rotina das crianças temos vacinas para várias doenças que podem ser muito graves ou mesmo até fatais, como: poliomielite, difteria, coqueluche, tétano, tuberculose, meningite por vários tipos de bactéria (pneumococo, hemófilus, meningococo), pneumonias graves por pneumococo ou hemófilus; sarampo, caxumba, rubéola, varicela, diarreia por rotavírus; influenza. No calendário dos adolescentes e adultos também temos várias vacinas fundamentais, como: HPV, influenza, meningite, pneumonia, herpes  zoster.

Surtos de doenças podem ter relações com pessoas não vacinadas?
Sim, já está muito bem demonstrado que quando se acumulam muitas pessoas não vacinadas é possível a ocorrência de surtos de doença, como vimos claramente recentemente com a febre amarela.

Fonte: https://www.einstein.br/noticias