Cerca de 25% dos jovens brasileiros apresentam sobrepeso, enquanto 8,5% são obesos; quase 55% dos meninos e 70% das meninas não se exercitam por pelo menos 300 minutos em uma semana. O que isso significa? Que nossos adolescentes, se não corrigirem seus hábitos a tempo, vão se tornar adultos mais propensos a desenvolverem doenças coronarianas e diabetes.

Os dados são do Erica (Estudo dos Riscos Cardiovasculares em Adolescentes), pesquisa feita por iniciativa do Ministério da Saúde que avaliou cerca de 75 mil estudantes de 12 a 17 anos de escolas públicas e privadas em municípios com mais de 100 mil habitantes.

E não para por aí: 20% dos jovens de cidades médias e grandes estão com colesterol LDL acima do recomendável e quase a metade apresenta baixos níveis do HDL (colesterol bom), responsável por remover a gordura das paredes das artérias e levá-la para o fígado.

O quadro fica completo com o alto consumo de bebidas açucaradas e alimentos ultra processados. O resultado: 80% deles exageram no consumo de sódio e 50% têm carência de cálcio, fósforo e vitaminas E e A.

Ou seja, pare enquanto há tempo. Não há juventude que aguente os excessos, e esses irão cobrar seu preço nos aos seguintes.

Fonte: http://coracaoalerta.com.br/fique-alerta/alimentacao-e-sedentarismo-de-jovens-brasileiros-e-preocupante/