Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

CHORO DO BEBÊ: SAIBA COMO IDENTIFICAR E LIDAR

Em certos períodos do dia, regularmente, o seu bebê fica mais irritado e “chorão”? Caso sim, isso ocorre principalmente entre 18 e 24h – justamente quando você está mais cansada? Pode parecer uma tortura, mas saiba que esses períodos não vão durar muito. Geralmente as cólicas mais intensas duram cerca de três horas por dia durante umas 6 semanas e depois diminuem para cerca de uma ou duas horas por dia por três meses. Como o bebê vai se acalmar dentro de poucas horas e geralmente é bem mais tranquilo no resto do dia, não há motivo para pânico.

Se o choro não parar, mas pelo contrário intensificar e persistir através do dia ou da noite, ele pode ser causado por cólicas. Cerca de um quinto dos bebês desenvolve o problema, geralmente entre a segunda e a quarta semana de vida. Eles choram intensamente, muitas vezes gritando, estendendo ou encolhendo as perninhas e soltando gases. O estômago pode ficar avolumado devido aos gases. O choro pode estender durante o dia todo, piorando no começo da noite.

Infelizmente, ainda não sabemos os motivos que provocam a cólica em alguns bebês. Mas geralmente isso passa após o terceiro mês. Algumas vezes, em bebês alimentados com leite materno, as cólicas são sinais da sensibilidade do bebê ao tipo de alimento ingerido pela mãe.

Existem alguns procedimentos que podem ajudar você e o seu bebê a enfrentarem essa fase com mais tranquilidade. Porém, consulte seu pediatra:

  • Se você amamenta, tente eliminar da sua dieta o consumo de derivados do leite, cafeína, chocolate, cebola, repolho e outros alimentos que possam causar cólicas no bebê;
  • Se você dá mamadeira para o bebê, converse com o pediatra para trocar a fórmula para uma que não contenha leite de vaca. Se a sensibilidade alimentar for a causa das cólicas no bebê, elas devem diminuir dentro de um ou dois dias após as mudanças na alimentação;
  • Tente colocar o bebê com a barriga em contato com a sua barriga para acalmá-lo;
  • Ofereça uma chupeta. Alguns bebês alimentados somente com leite materno podem recusar, enquanto outros sentirão reconfortados com a chupeta;
  • Enrole o bebê em um cobertor, de tal forma que ele sinta segurança;
  • Deite o bebê de barriga para baixo sobre o seu colo e massageie suas costas. A pressão que será feita pode ajudar a aliviar a dor;
  • Jamais “chacoalhe” fortemente o seu bebê. Principalmente até os 6 meses de idade, nenhum bebê deve ser “chacoalhado” fortemente – o que é uma atitude que alguns adultos tendem a querer fazer com bebês que choram constantemente ou ficam muito irritados. O ato de “chacoalhá-los” pode causar sérios problemas físicos e mentais nos bebês e até mesmo levá-los à morte.

Autor: Dr. Jorge Ismael Huberman, pediatra e neonatologista do Einstein

http://www.einstein.br/blog/Paginas/