Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

COMO EVITAR PROBLEMAS MOTORES E VISUAIS ASSOCIADOS AO USO DE SMARTPHONES

 
 
Seis em cada dez brasileiros usam celulares smartphone, segundo resultados recentes divulgados no estudo Google Consumer Barometer, organizado pela Google e Kantar TNS – empresas de referência internacional na área de tecnologia. Apesar de ser um dos principais meios de comunicação atualmente, o telefone celular merece alguns cuidados ao ser utilizado.
 
Ortopedista no Hospital Sírio-Libanês, Dr. Sérgio Checchia conta que tem recebido diversos pacientes com dores nas costas, no pescoço e na mão, principalmente na região do dedo polegar, em decorrência do uso excessivo de smartphone. “As pessoas andam olhando para baixo e mexendo no celular e passam boa parte do dia digitando naquelas telas pequenas, o que sobrecarrega algumas musculaturas”, avalia o médico.
 
A rizartrose, um tipo de artrose que atinge a articulação da base do polegar, é uma doença que tem se observado com mais frequência nos últimos anos por conta do celular, observa o Dr. Checchia. Trata-se de um problema degenerativo mais comum nas mulheres acima dos 40 anos de idade, pois suspeita-se que os ligamentos femininos sejam biologicamente mais elásticos e frouxos, proporcionando uma maior instabilidade articular.
 
Outros problemas comuns ligados ao uso excessivo de smartphones referem-se à visão. Segundo explica Dr. Guilherme Hikaru Jeewon Ju, oftalmologista no Hospital Sírio-Libanês, estudos preliminares indicam que a exposição prolongada às telas de LCD e LED parecem ser prejudiciais à saúde em longo prazo. A radiação de luz azul emitida por elas aumentaria as chances de degeneração da mácula, estrutura situada na região central da retina.
 
O que pode acontecer também nas pessoas que passam horas olhando para o celular é astenopia, um conjunto de sintomas de desconforto ocular associado ao esforço visual exagerado e à falta de lentes corretivas (óculos e lentes de contato). “Pode causar sintomas como dores de cabeça e embaçamento visual, principalmente no final do dia”, explica Dr. Jeewon Ju.
 
Além disso, é comum nas pessoas que usam muito os smartphones a queixa de que os olhos ficam vermelhos, com “sensação de areia” e lacrimejamento. “Isso está associado principalmente à evaporação da lágrima, geralmente devido a alterações da superfície do olho e à menor frequência com que piscamos durante o uso desses aparelhos”, observa o oftalmologista.
 
Os problemas motores e visuais provocados pelo uso do aparelho celular em excesso podem afetar pessoas de todas as faixas etárias, mas são mais comuns na terceira idade, quando já há um desgaste natural do corpo por conta do envelhecimento.
Fonte: https://www.hospitalsiriolibanes.org.br