Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

CUIDADO COM AQUECEDORES DURANTE O INVERNO

​É natural que no inverno as pessoas procurem aquecer o ambiente, especialmente se estamos com crianças pequenas ou idosos, que são mais susceptíveis ao frio extremo e suas consequências.

Uma das alternativas mais comuns para aquecer a estação é o uso de aquecedores. Muitas vezes portáteis, eles esquentam o ambiente, geram uma sensação de conforto e não fazem sujeira. Apesar de uma boa opção, seu uso exagerado por gerar problemas de saúde. O  médico Marcus Gaz explicou quais os cuidados devemos ter com o uso desses aparelhos.
 
Cuidados com a saúde
Quando optamos pelo uso de aquecedores alguns cuidados devem ser empregados. Em primeiro lugar não devemos aquecer em excesso o ambiente, podendo provocar aumento de temperatura corporal, desconforto e até desidratação em situações extremas, especialmente em bebês e crianças. Recomenda-se que em ambientes com o aquecedor ligado, sempre se mantenha uma janela ou porta aberta para ventilação e circulação do ar para evitar aquecimento excessivo.

O ideal sempre é utilizar aquecedores que consigam climatizar o ambiente, ou seja, desligam-se automaticamente quando determinada temperatura é atingida. Outra consequência comum para a saúde decorrente do uso de aquecedores de ambiente é o ressecamento do ar e diminuição da umidade.

Umidade do ar
A maioria dos aquecedores provoca uma diminuição importante da umidade no ar ambiente, isso é especialmente preocupante se considerarmos que o outono e inverno em cidades como São Paulo costumam ser estações bastante secas. Dessa forma, devemos buscar manter bons níveis de umidade no ar, principalmente em dormitórios durante a noite e em locais com crianças e bebês abaixo de dois anos.  Dessa forma, o uso de bacias de água, toalhas e panos molhados ou mesmo umidificadores de ambiente são muito úteis nessas situações.

O ressecamento do ar costuma relacionar-se com piora de doenças respiratórias como asma e bronquite, além do surgimento e agravamento de sintomas irritativos e alérgicos, como coceira nos olhos, garganta e nariz e até mesmo sangramentos nasais espontâneos. Tosse seca prolongada também pode se agravar em situações de baixa umidade.

Aquecedores a gás
Os aquecedores a gás são perigosos para uso dentro de casa ou em ambientes fechados e devem ser evitados. O fogo resultante da combustão do gás gera gases tóxicos que, se inalados, podem levar a intoxicação grave e até a morte. O mais perigoso é que os sintomas de intoxicação por monóxido de carbono, por exemplo, podem passar despercebidos, e mesmo adultos podem não perceber que estão sendo envenenados por um ar contaminado. Apenas devemos usar esse tipo de aquecedor em ambientes abertos e ventilados, como varandas, terraços e calçadas.

Alternativas para manter-se aquecido
Uma boa recomendação é evitar mudanças bruscas de temperatura e exposição excessiva ao frio. O uso de roupas térmicas, confeccionadas com tecidos especiais que diminuem a perda de calor, pode ajudar, especialmente para pessoas que trabalham ou praticam atividades ao ar livre. Dentro de casa ou no trabalho, bebidas quentes, bolsas térmicas aquecidas, mantas e cobertores são as melhores pedidas.

Fonte: https://www.einstein.br