Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

GUARDE CORRETAMENTE E CUIDE DOS SEUS MEDICAMENTOS

 Responda: onde estão guardados os medicamentos em sua casa?  Dois dos locais mais comuns são as gavetas do banheiro e da cozinha, mas de acordo com a farmacêutica do Einstein, Silvana Maria de Almeida, estes locais podem não ser os mais apropriados: “O ideal é identificar quais as particularidades de cada medicamento e armazená-los de acordo com as recomendações do fabricante. No geral os itens devem ser armazenados em local seco e arejado e neste caso nem sempre o banheiro e cozinha são locais ideais”.

Alguns remédios trazem particularidades em seus armazenamentos, existem medicamentos que são guarados em  baixas temperaturas e devem ficar na geladeira. Nestes caso evite deixar próximo à fonte de frio e nem na porta da geladeira, onde a temperatura sofre mais variações.

Outra forma comum de armazenamento são as caixinhas organizadoras, que separam as pílulas por dia ou horários. Apesar de muito utilizada por pessoas que precisam usar muitos medicamentos durante o dia, a caixinha separadora não representa um método seguro de utilização de medicamentos.  Silvana alerta que as caixas expõem o medicamento a condições nem sempre ideais como luz e umidade, além de não conter informações seguras para cada medicamento ali colocado: “O medicamento perde as informações contidas em sua caixa como lote e validade, importantes e que contribuem para o sucesso do tratamento”.

A validade do medicamento também deve estar entre os fatores a serem observados, muitas vezes medicamentos usados em tratamentos pontuais são deixados guardados por longos períodos. Os medicamentos têm seu prazo indicado de acordo com os estudos de estabilidade realizados pelo fabricante. O prazo demonstra o período em que o medicamento está  de acordo com os testes para ser consumido com segurança. Silvana explica que ao usar um medicamento vencido corremos o risco de não termos a ação esperada e até mesmo uma intoxicação ou efeito indesejado por problemas como degradação, perda de potência e eficácia.

O descarte correto do medicamento também deve ser uma preocupação. Farmácias hoje em dia já possuem lixeiras especiais para receber medicamentos, sprays ou outras substâncias farmacêuticas que não serão mais utilizadas ou venceram. As doações também devem ser feitas com extremo cuidado, cada medicamento tem indicação específica e deve ser recomendado após avaliação médica. Nem sempre o que um indivíduo utilizou pode ser usado por outro com sintomas semelhantes. Cada paciente pode ter comorbidade ou problemas associados que fazem com que o medicamento muitas vezes seja até contraindicado para a sua situação. Consulte sempre um especialista ao aceitar uma doação e esteja certo de que o medicamento foi armazenado adequadamente e está dentro do prazo de validade.

Fonte: https://www.einstein.br