Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

MENOPAUSA

Mudança no estilo de vida é a principal dica para passar esta fase da melhor forma possível. O importante é a paciente reconhecer os sintomas e procurar orientação médica.

O que é menopausa?

Menopausa é um evento fisiológico e normal da vida mulher que ocorre por volta dos 50 anos de idade e é caracterizada pela suspensão definitiva da menstruação.

A partir deste momento, os ovários param de produzir os hormônios do ciclo menstrual, estrogênio e progesterona, época da vida denominada de climatério.

Sintomas da menopausa?

Parte das mulheres que passam por esse período do climatério relata algum dos seguintes situações: ondas de calor e sudorese noturna, alteração no padrão do sono, secura vaginal, diminuição da libido e sintomas depressivos (choro fácil, tristeza, desinteresse em fazer determinadas coisas).

Quais os tratamentos para a paciente?

O tratamento para mulheres na menopausa que podem ajudar na melhora dos sintomas podem ser divididos em medicamentosos e comportamentais. As pacientes se beneficiam bastante de mudança no estilo de vida como alimentação saudável, pratica regular de exercícios físicos ou inicio de determinado tipo de hobby, diminuição de peso, cessação de tabagismo ou abuso de álcool.
O tratamento medicamentoso depende muito dos sintomas que a paciente relata, porém ele pode ser realizado com auxilio de reposição hormonal, antidepressivos, fitoterápicos e cremes vaginais, tanto hormonais quanto lubrificantes, que diminuem o ressecamento local.

O que é reposição hormonal?

Terapia de reposição hormonal é um tratamento que consiste na utilização dos hormônios que param de ser produzidos pelos ovários, estrogênio e progesterona.
O estrogênio é o hormônio responsável pela melhora dos sintomas, mas pacientes que têm útero devem utilizar também a progesterona para prevenção do câncer de endométrio. Pacientes que realizaram histerectomia (retirada do útero) podem realizar a reposição hormonal somente com estrogênios.

Quais os efeitos colaterais da reposição?

Os principais efeitos colaterais observados em pacientes que realizam reposição hormonal são sangramento vaginal de graus variados, inchaço, cefaleia, alterações do humor e dor na mama.

Quais os prós e contras?

Os principais prós relacionados à utilização de reposição hormonal são: melhora dos sintomas climatéricos, principalmente as ondas de calor e o aumento da lubrificação vaginal, com consequente melhora do desempenho sexual, prevenção de problemas relacionados à osteoporose, como fraturas e diminuição do risco de câncer de colorretal.
A melhora do perfil de colesterol e diminuição do risco de infarto do miocárdio é ainda controversa, porém acredita-se que a longo prazo, a terapia de reposição poderia aumentar o risco.
Os contras são: pequeno risco maior de desenvolver câncer de mama; aumento do risco de acidente vascular cerebral, trombose venosa profunda e embolia pulmonar; possibilidade de retorno de sintomas relacionados à endometriose, se a paciente apresentava estas doenças antes da menopausa.

Que tipo de paciente pode ser indicado à reposição?

Pacientes saudáveis que apresentam sintomas relacionados ao climatério são candidatas à utilização de reposição hormonal. A recomendação atual indica a utilização por tempo curto (menos de cinco anos) para diminuir os efeitos indesejados a longo prazo.
Reposição hormonal não é recomendada para pacientes com antecedente de câncer de mama, doença coronariana, acidente vascular cerebral, sangramento genital sem causa definida, assim como pacientes com alto risco de desenvolver qualquer condição citada acima.
fonte: https://www.einstein.br