Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

NUTRIÇÃO NO INÍCIO DA GESTAÇÃO

A gravidez é um período que requer cuidados alimentares para que mãe e filho não apresentem deficiências nutricionais. Para o ganho de peso ideal (gestante e bebê) a alimentação da mãe deve ser adequada, equilibrada e saudável.

Nos primeiros três meses de gestação as modificações hormonais provocam alguns desconfortos que dificultam a alimentação, como hiperemese gravídica (náuseas e vômitos), azia e queimação, obstipação (ou prisão de ventre), plenitude gástrica (sensação de má-digestão).

Para facilitar a ingestão correta de alimentos e amenizar os sintomas desse período inicial, o ideal é fracionar a alimentação em pequenos volumes. Outra dica é evitar líquidos juntos aos sólidos para diminuir os vômitos, consumir alimentos frios, de preferência, para amenizar as náuseas e evitar frituras e os alimentos condimentados e gordurosos para melhorar os sintomas de má digestão.

A quantidade de líquidos ingeridos é importante para o bom funcionamento intestinal, indica-se de 2 a 3 litros de água ao dia, além de consumo de fibras por meio de frutas, legumes e verduras, indica-se 4 a 5 porções de vegetais e 3 a 5 porções frutas.

Após os três primeiros meses de gestação, a mulher deve manter o fracionamento alimentar, a ingestão de fibras na dieta, e ingerir de 5 a 9 porções de pães e cereais, 1 a 2 porções de carnes, 3 porções de produtos lácteos e 1 porção de leguminosas, acrescendo 300 calorias para o bom desenvolvimento do bebê.

Caso a mãe esteja acima do peso, ela deve ser avaliada por um profissional com objetivo de não favorecer o ganho excessivo de peso e outras complicações ao longo da gestação.

Fonte: http://www.einstein.br/blog/Paginas/post.aspx?post=918