Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

O QUE FAZER EM CASO DE DIARREIA

Muita gente não sabe, mas a diarreia  é a segunda maior causa de morte de crianças no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). A cada dia, 15 crianças morrem vítimas da doença no Brasil.

O que caracteriza a diarreia são o número excessivo de evacuações e a mudança de consistência das fezes. Ir ao banheiro muitas vezes e apresentar  fezes muito amolecidas ou praticamente líquidas são sinais de diarreia.

Há vários tipos de diarreia, que pode ser causada por agentes nocivos ao organismo, como vírus, bactérias ou parasitas, pelo uso de determinados medicamentos e ainda por algumas doenças mais graves.

A diarreia aguda tende a cessar espontaneamente em poucos dias. O principal risco da diarreia é a desidratação. Para evitá-la, o paciente deve ingerir de 2 a 3 litros de líquido por dia.

Atenção: se os sintomas persistirem por mais de dois dias ou houver sangue nas fezes ou outro sintoma (como febre, por exemplo), procure orientação médica.

Em caso de diarreia:

1. Tome bastante líquido (cerca de 2 a 3 litros por dia). Dê preferência ao soro caseiro* ou a bebidas que contenham sódio e potássio, como água de coco. É importante ingerir de 50 a 100 ml (1 copo e meio) de líquido depois de cada ida ao banheiro. Atenção: pessoas com pressão alta, doenças renais ou cardíacas, glaucoma, entre outras não podem ingerir sódio em grandes quantidades. Se você tem alguma doença crônica e apresentar diarreia, consulte seu médico;

2. Mantenha o aleitamento materno, caso o paciente ainda seja lactente. Pessoas de outras faixas etárias devem manter a alimentação, mas evitar alimentos gordurosos e com resíduos, como bagaço de frutas e salada. (Veja a lista de alimentos mais adequados em caso de diarreia aqui);

3. Lave bem as mãos depois de usar o banheiro e antes das refeições;

4. Preste atenção às crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas, pois eles desidratam mais depressa.

*Modo de preparo do soro caseiro:

Em um litro de água mineral, filtrada ou fervida (mas já fria), misture uma colher pequena (café) de sal e uma colher grande (sopa) de açúcar. Mexa bem e ofereça ao doente em pequenas colheradas durante o dia.

 Fonte: http://drauziovarella.com.br