Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

PREVENÇÃO CONTRA COM CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama não tem uma causa única. Diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença.

A idade é um dos principais fatores de risco para o câncer de mama. Mulheres mais velhas são mais propensas a desenvolver a doença. Relativamente raro antes dos 35 anos, acima dessa idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Mulheres com densidade de mama alta têm um risco 1,2 a 2 vezes maior de câncer de mama do que aquelas com densidade média. Uma série de fatores pode afetar a densidade da mama, como idade, estado de menopausa, uso de medicamentos, gravidez e genética.

Também são fatores de risco: menarca precoce (idade da primeira menstruação menor que 12 anos); menopausa tardia (após os 55 anos); primeira gravidez após os 30 anos; não ter tido filhos; uso de contraceptivos orais e de terapia de reposição hormonal pós-menopausa, especialmente se por tempo prolongado; ingestão de bebida alcoólica, sobrepeso e obesidade após a menopausa; exposição à radiação ionizante (tipo de radiação presente na radioterapia e em exames de imagem, como raios X, mamografia e tomografia computadorizada); e tabagismo.

A presença de mutações em determinados genes transmitidos na família, especialmente BRCA1 e BRCA2, bem como síndromes genéticas, entre elas Li- Fraumeni, síndrome de Cowden ou síndrome de Bannayan-Riley-Ruvalcaba, também estão associadas a um maior risco de desenvolvimento de neoplasia de mama.

Portanto, os fatores de riscos são múltiplos e muitas vezes não modificáveis. Dentro dos fatores passíveis de intervenção, recomenda-se controlar o peso corporal e evitar a obesidade, por meio da alimentação saudável e da prática regular de exercícios físicos, e evitar o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas. A amamentação também é considerada um fator protetor. A terapia de reposição hormonal deve ser feita com cautela em casos especiais, sob rigoroso controle médico e pelo mínimo de tempo necessário.

A causa da maioria dos casos de câncer de mama em homens é desconhecida, mas há alguns fatores que podem aumentar o risco de um homem desenvolver a doença. São eles alteração na proporção de hormônios femininos e masculinos no organismo e mutações genéticas hereditárias ou adquiridas.

Fonte: www.hospitalsiriolibanes.org.br