Central de agendamento: (19) 3886.2444 | 3876.3435 | 3836.3839 | 3836.3894 | Facebook

A IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO E DOS HÁBITOS SAUDÁVEIS PARA MANTER A SAÚDE

 

 

Segundo especialistas,o diagnóstico precoce de problemas cardiovasculares ainda nos mais jovens possibilita melhores tratamentos e controle mais rígido das doenças do coração, que podem se agravar ao longo dos anos

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, em média, 300 mil pessoas sofrem infarto agudo no miocárdio por ano, e 30% desses casos são fatais. Falta de ar, dores como aperto, queimação ou pontadas no tórax e formigamento, são alertas para procurar imediatamente um cardiologista. Hipertensão, diabetes, obesidade, tabagismo, histórico familiar e problemas na tireoide também estão ligados a problemas cardiovasculares.

Criado em 29 de setembro de 2000 pela Federação Mundial do Coração (WHF – World Heart Federation, na sigla em inglês), o Dia Mundial do Coração tem por objetivo conscientizar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, bem como da adoção de hábitos saudáveis para manter a saúde do coração em dia.

Segundo especialistas,o diagnóstico precoce de problemas cardiovasculares ainda nos mais jovens possibilita melhores tratamentos e controle mais rígido das doenças do coração, que podem se agravar ao longo dos anos.

Os principais fatores de risco para os problemas cardiovasculares são: hipertensão, diabetes, dislipidemia (níveis elevados de gordura no sangue), histórico familiar, estresse, tabagismo, obesidade, sedentarismo e doença da tireoide. O uso de drogas ilícitas, como a cocaína também pode levar ao infarto agudo do miocárdio.

Sintomas
Falta de ar, cansaço que antes não eram percebidos, principalmente após a realização de algum esforço físico, dor como um aperto, queimação ou pontadas na região do tórax associada a formigamento ou dor no braço esquerdo, dor na região da mandíbula ou nas costas, devem alertar o indivíduo a procurar um cardiologista para uma avaliação mais detalhada.

Exames
Inicialmente uma coleta de sangue pode auxiliar na detecção dos fatores de risco que devem ser controlados como níveis de colesterol, glicemia, função renal e tireoidiana. O exame mais importante para iniciar a investigação cardíaca é o eletrocardiograma, revelando qualquer anormalidade. Outros exames, como raios-x de tórax, ecocardiograma, teste ergométrico, cintilografia miocárdica, cateterismo cardíaco e angiotomografia de coronárias, quando indicados, ajudam a elucidar e detalhar as doenças cardiovasculares.

Tratamento
Qualquer doença descoberta precocemente tem muito mais chances de ser tratada e controlada, e com o coração não é diferente. Com a evolução dos métodos diagnósticos, mais precisos e detalhados, o tratamento tem melhor resultado.

Os stents têm sido utilizados no tratamento da doença coronária, procedimento conhecido com angioplastia. Trata-se de um pequeno tubo que desobstruiu o vaso do coração, empurrando a placa de gordura. Procedimento eficiente e menos agressivo do que a cirurgia convencional de revascularização, já que não necessita a abertura do tórax.

Prevenção
A mudança de hábitos contribui para a prevenção das doenças cardíacas. Confirma algumas recomendações dadas por especialistas:

1- Vá ao cardiologista e siga as suas orientações;

2- Abandone o tabagismo e a vida sedentária;

3- Inicie alguma atividade física, conforme orientação médica;

4- Caminhe trinta minutos de caminhada, pelo menos três vezes por semana;

5- Mantenha uma alimentação saudável, sem gorduras ou frituras, dando preferência às carnes brancas;

6- Inclua vegetais, folhas e legumes nas refeições;

7- Troque a sobremesa calórica por uma fruta;

8- Evite o consumo excessivo de açúcar, massas, pães e alimentos industrializados;

9- Restrinja as bebidas alcoólicas.

Fonte: https://www.postalsaude.com.br